terça-feira, 6 de maio de 2008


* Na próxima vida*


- Eu sei, mas podes escrever aí. Em letras garrafais.Como se fosse em neon. Pode ser em verde limão. Rosa "limão". Aquela cor gritante, aliás a mais gritante que tu tiveres aí. Mas capricha, de modo que ela passe longe e enxergue. Ou que alguém que a conheça veja e diga para ela.
O rapaz meio sem saber o que realmente o que ele queria resolveu investigar:
- Senhor, de uma vez por todas, podes me explicar o que está acontecendo?
Ele então tenta responder:
- É o combinado da última vez que nos vimos...
Não entendendo nada, o moço franzino continuou procurando obter uma solução para aquele alarde todo:
- Um acordo?
Ele continuou tentanto elucidar cada um dos pontos que compunham aquela história:
- Ela é um tanto desligada, não me enxergaria num mar de gente. E como não sabemos onde fica "Montauk" como Clem e Joel daquele filme bonito, resolvemos isso. Nos encontraríamos nessa vida num lugar conhecido. Num lugar conhecido de sonhos. Talvez aquele sonho que vivemos uma vida toda recriando. E Paris, é sonho. A cidade luz. Eu sei que pareço um pouco louco. Mas ela é um pouco avoada, e é essa uma das características que mais gosto nela. O mundo pode estar ruindo e ela estará sorrindo de alguma bobagem que eu disse. Tu gostarias dela, rapaz. Se a conhecesse também acharia que ela é uma das pessoas mais incríveis que já viu...
O rapaz, agora mais sereno, começava a entender tudo o que ele dizia.
- ...mas voltando ao assunto. Eu acho que a Torre Eiffel seria algo romântico. Nossos filhos, sempre diziam que acabaríamos um dia aqui. Eu achei que seria naquela última vida que vivemos juntos, mas tivemos dois filhos, um cachorro, uma casinha na praia, algumas viagens, as faculdades de nossos filhos, os casamentos de nossos filhos, e sabes como é, gastamos um pouco além, não deu pra conhecermos Paris. Mas cá estamos, com uma nova chance. De repente seja um aprendizado, mas é bom aprender ao lado dela. Precisaríamos de um ponto de encontro pra essa vez. Então eu achei que seria bacana, mas como falta dinheiro pra escrever uma frase mais profunda deixo assim. Ela saberá que sou eu. Sou um cara estranho e ela sabe. E deve ser uma das coisas que ela gosta em mim. Bom, meu caro, é isso.
O rapaz, com o rosto iluminado pelo sol do meio dia e pela longa explicação, finalmente entendeu sobre o amor e disse:
- Ela saberá quando ver.

PS: Para as próximas vezes então já fica combinado.
PSII: Valeu? Valeu!!!
PSIII: Combinado? Combinado!!!
PSIV: Eu queria colocar aqui um oito deitado, mas deixa assim. : )

3 comentários:

Teu Amor disse...

Valeu, combinado! :)

Tá, da próxima eu tento enxergar melhor e logo!

Por tudo isso e muito mais que eu te amo pra sempre, em todas as vidas que precisarmos vir!

Amor!!!! TE AMO!
Beijos!

dani cabrera disse...

rs...
Escrever que é lindo já se tronou clichê. rs

Agora, a aprtir de hj toda vez que eu ler algo no seu blog vou escrever: LIDO!

rs

Até que me surja algum comentário à altura...

Grande beijo pra vcs... Sejam felizes!

Estefanie disse...

Porque ler aqui, é entrar pra um mundo de fantasia em pleno Séc. XXI [sendo que é tudo realidade Oo]

Dá pra entender?

Fantástico!