segunda-feira, 26 de maio de 2008


* Dos encontros *


Quando a gente se apaixona (verdadeiramente) pela primeira vez é como se fôssemos acertados com mil dardos que não ferem e suas pontas têm um cheiro forte de jasmim que nos preenche no primeiro contato.
Nem sei bem quando foi que aconteceu.
Lembro que num dia estávamos sentados e comportados numa escada ao ar livre (coisas de Gasômetro, coisas de Porto Alegre).
Num outro dia de mãos dadas em cima de uma mesa de plástico trocando pequenas juras e pequenos lamentos (talvez por não termos nos encontrado anteriormente).
E finalmente num quinto encontro nossas roupas se viram embaralhadas no chão do quarto e nós dois abraçados, com as pernas enleadas desejando que o mundo parasse e que não precisássemos mais sair dali.
(O amor deve ser bem assim).



2 comentários:

Teu Amor disse...

Só tu tens o dom de traduzir a intensidade do nosso amor.
Eu também sinto tudo isso, não sei bem explanar, mas acho que tu sentes com meus gestos, né?

Te amo mto e pra sempre!

Estefanie Fernandes Simões disse...

Um dia eu encontro um amor assim ^^