quarta-feira, 7 de maio de 2008


* Sobre os ingredientes de uma história de amor *

Para se viver uma verdadeira história de amor é necessário um palco assim bucólico. Uns ares pastoris, campos verdes, uma festa "de tardezinha".
Pode ocorrer num baile e pra esse evento tu não podes ter sido convidado. De repente uma formatura de uma pessoa que nem conversa contigo direito. Mas estejas lá presente, é nessas horas que o mundo conspira ao teu favor. E é lá o lugar que a moça que irá aquecer o teu coração durante o resto de invernos se encontra.
Se fores uma moça corras ao cabeleireiro. Peças uma escova que deixe teu cabelo solto, volumoso. Algo assim como aquelas madeixas que enchem os nossos olhos nas propagandas de xampu. Ou ainda, utilizes uma tintura vermelha no cabelo. Ou roxa, ou turquesa, qualquer uma dessas cores berrantes e te tornes o centro das atenções.
Se tu fores um rapaz robusto, faças dois dias de dieta, passe mal no terceiro dia. Mas entre naquele casaco risca de giz que nunca ousaste experimentar. Sejas um galã.
Para se viver uma história de amor é imprenscindível o momento certo. E este momento demora. Mas chega. É preciso que tu te posiciones estrategicamente na porta do lugar, do cenário escolhido. De costas, preferencialmente. E nunca dirijas teus olhos castanhos para a entrada. Espere a garota dos teus sonhos chegar e só aí incline teu rosto delicadamente pra que ela possa também saber que este tempo todo estiveram um esperando pelo outro.
Para se viver uma história de amor é necessário ter dentes saudáveis. Mas tudo bem se um dos componentes do teu sorriso for um pivô. Tu tentaste, e é isso que mais conta.
É inevitável sorrir quando todos tiverem ao ponto de chorar.
É necessário fogos de artíficio no céu. Pétalas rosáceas cobrindo o chão.
Para se viver uma história de amor é urgentemente necessário que se busque frases românticas de poetas que suicidaram em razão do amor. E dizê-las em momentos oportunos.
E vale lembrar, para viver uma história de amor é indispensável ser elegante. Não fale nada além do que o que for a ti solicitado. Mas fales algo inteligente, descontraído. Para que ela recorde da tua pequena observação no final da noite e tenha certeza que tu és o cara da vida dela.
Para se viver uma história de amor é inevitável dinheiro. Um pouco ao menos de grana, para que tu possas comprar um buquê de gérberas amarelas no "início do início" e dizer que é pela amizade que os une. E depois, quando ela menos esperar, ofertar um buquê de rosas vermelhas e dizer: "A coisa mais grandiosa que você aprenderá é apenas amar e ser amado de volta...". Parafraseando Satine e Christian. E ela, com certeza, nesse instante estará derretida por ti.
Vale lembrar que para se viver uma história de amor é preciso dar o melhor de si. Eu não sou o moço ideal, ela não é a moça ideal, mas nós fazemos o sentimento que nos associa o mais bonito que há.
Mas esqueces tudo o que eu falei.
Porque às vezes para se viver uma história de amor dessas que vos falo...
basta ela e eu.

PS: Quarta-feira!!! :D

3 comentários:

dani cabrera disse...

Lindo!

Anônimo disse...

Ai, amor meu, que lindo!
Dá uma dorzinha no coração de tanto amor. Mas é aquele amor verdadeiro, sabes?

Te amo muito, e fico muito contente de saber que eu faço parte de uma história de amor tão linda.
Nas tuas palavras, tudo fica ainda mais lindo... e eu sei que todo mundo concorda com isso :)

Muitos beijos, TE AMO PS!

Germana disse...

Que amor mais lindo esse de vcs..Olho o blog sempre..Felicidade...bjs!!