segunda-feira, 19 de maio de 2008


* Da conversa pela manhã *


Ele liga pro trabalho dela e pergunta:
- E então, amor, conseguiste o feriado todo?
Ela responde baixinho, com uma voz quase sumida:
- Sim, quer dizer, mais ou menos o meu chefe concedeu, mas ele terá que falar com o superior dele. Estou nas mãos daquele cara chato.
Ele diz:
- Está bem. Irei rezar um bocadinho por ti para que tudo dê certo.
Ela fica um tanto surpresa, a voz quase sumida se altera um pouco:
- Um bocadinho?
Ele (divaga):
- É, o resto do tempo eu fico orando e pedindo a Deus para que a gente tenha logo a nossa vida, o nosso apartamento, os nossos filhos. Não dá pra ficar ocupando a Ele todo o tempo, não é?

PS: ão, ão, ão... que seja feriadão. : )

4 comentários:

dani cabrera disse...

Êh, coisa boa... :)

Um dia...
Um dia!

Só que eu não quero dividir um apê com "Meu bem querer". Mas uma casinha daquelas com um quintal de tapete verde, flores... Com paisagem do norte europeu. Vinhas nos fundos do quintal, macieira e figueira, grama em volta de nós... Quero uma casa no Vilarejo de Marisa Monte! Pra mim e "Meu bem Querer"...

Um dia moça,...
Um dia acontece!

Felicidades pra você e pro teu amor!

:D

Teu amor disse...

Oi, amor!

Tomara que seja, a gente vai proveitar bastante e muito e sempre! TE AMO!!!!

Henrique disse...

Vou rezar pra ter alguém nesse feriado..rs

Camila disse...

Que gracinha... coisa mais amor!!!
Mas não é mais novidade né? Tudo que tu escreve é lindo mesmo. :)

Beijos.