segunda-feira, 20 de outubro de 2008


* Do verbo amar *

É que eu andava sozinho com roupas sufocantes, gravata apertada, meias monocolores, paletó opaco.
E foi aí que eu te vi, meninas das cores bonitas.
E tu me sorriste primeiramente com a elegância a qual usam aqueles que nos cumprimentam numa rua qualquer onde há uma miscelânea de rostos, vestes e solidões.
Eu até cogitei ficar lastimoso pensando que nada entre nós dois se realizaria, mas antes disso tu me olhaste uma segunda vez, descerrando dessa vez um sorriso daquele jeito que só as pessoas que encontram o amor conhecem e fazem. E eu petrificado te correspondi.
Tu quiseste me falar como se soletravam teus dois sobrenomes rebuscados de origem européia.
Eu quis confessar-te que apesar de ser um tanto brega que eu adorava musicais e queria ver "My fair lady" contigo, entretanto naquele dia fomos interrompidos e a vontade de te ter para mim ficou perdurando, ecoando no meu peito.
Quando eu me permiti te amar, sentei-me num banco de concreto de uma praça, embaixo de um sol morno que deixou meus dois olhos castanhos apertados, com uma folha caderno e uma caneta "bic preta" fiz uma carta para ti.
Lembro-me da primeira frase:
"Tu não és uma moça como as outras e por isso que eu me apaixonei por ti".
Mas achei meio direto demais e como tu bem sabes vivo em meio de perífrases e poesia. Achei então mais convincente caminhar sete quadras e meia que nos distanciavam, te entregar gérberas amarelas (os "girassóis disfarçados"), abraçar teus braços pálidos acolhedores e deixar de ser um cara desalentado.
Desde aquele setembro comecei a sentir uma alegria do nada, uma vontade constante de esboçar um semblante sorridente.
Eu passei a ter certeza que alguma coisa mudava dentro de mim.
Alguma coisa acontecia com o meu músculo avermelhado ( e a responsável, meu amor, és tu).
Então fui correndo até o espelho e lá vi a silhueta de um homem (agora) completo.

PS: Para ti, que és pedaço de mim. : )

7 comentários:

Anônimo disse...

Avermelhado... que evolução!
bjbj

Dog disse...

E tu também és um pedaço de mim.
Minha conjugação do verbo amar:

EU te amo
TU me amas
ELE/ELA me ama
NÓS nos amamos
VÓS vos amais
ELES se amam
:)

Eu te amo minha linda!
E eu adoro essa fotinho nova.
Beijos!

Rafa Ferreira. disse...

sou uma eterna fã sua!
há tempos venho ler seus textos ..
resolvi te parabenizar, beijos

Sara disse...

Ah, o mês de setembro:
"Desde aquele setembro comecei a sentir uma alegria do nada, uma vontade constante de esboçar um semblante sorridente."

Adoro tudo o que escreves, Natália...
E adorei os "girassóis disfarçados".

Beijos, Natália!

Estefanie Fernandes disse...

Acho que setembro é o mês do amor *-*, tão cheio de cores e perfumes..

Lindo, lindo ^^

tia xuxu disse...

Hum, como é fácil pra uma menina de cores bonitas e sorriso apaixonado ser amada e feliz!
Continua assim, menina!

Beijão!

Layla disse...

Que vontade de chorar ao ler seus textos :)
Lágrimas doces !
Beijos. Parabéns pelas palavras belas...