quarta-feira, 29 de outubro de 2008


* Da conclusão *

Querida, eu bem sei que num mundo de coisas transitórias quase tudo que encontramos têm como limite a austera finitude.
Infelizmente o feijão não durará até o último dia do mês.
As andorinhas irão embora quando o verão findar.
Joana D´Arc a heroína acabará sendo considerada uma hora ou outra louca.
A infância de Sofia perdurará tempo necessário para que ela conheça o filho do vizinho do sétimo andar e se apaixone.
Deus um dia nota essa parca vontade, esperança e se cansa de todos nós.
As borboletas, não aquelas confeccionadas de asas de papel crepom e imaginação, duram apenas 24 horas.
O silêncio poético, reconfortador que mora no casebre abandonado terá seu fim quando invadido por vozes ríspidas, interesseiras, vazias, dominadoras que desejam em seu lugar grandes "espigões" para futuros lucros.
A alegria das bocas-de-leão no jardim terminará com os raios mornos sendo levados pelo pôr-do-sol.
A barriga parará de doer depois de rires daquela piada que eu já contei cerca de quarenta e sete vezes para ti.
O braço esquerdo de Eleonora não roçará no braço direito de Ângelo, e ela chorará durante três anos pela falta dele e por mais que ela queira encontrá-lo no final do dia na cama quente só conseguirá tocar com as pontas dos dedos a ausência dele.
O pó de café extraforte acabou mais cedo essa semana, fomos até o mercado e constatamos um preço exorbitante, não haverá como comprarmos mais, então usaremos nescafé e "bateremosbateremosbateremos" até sentirmos um gostinho talvez bem pouco do expresso que estamos habituados.
E até o poço, que o menininho julgava ser infinito, descobrimos ter um fim quando retiraram de lá aquela boneca de pano com olhos de botões esverdeados.
A última linha do roteiro do filme de amor foi escrita e não descreveram o beijo dos dois personagens que passaram a história toda se amando. Ficou o fim selado com um baixinho e triste: "Até logo, garota".
Mas apesar disso tudo, eu peço que por favor entendas logo, o meu amor por ti é "ad eternum".
PSI: Eu sei que a recíproca é verdadeira. :D
PSII: Adorarei morar contigo no final de semana. :D

3 comentários:

Estefanie Fernandes disse...

Nada é pra sempre, mas tem aquela frase que diz que "momentos especiais, duram tempo suficiente para se tornarem eternos" =)

Felinea disse...

a austera finitude das coisas é o que me faz querer ser [e ter], a cada dia, mais poema.

lindo teu texto.

um beijo!

DOG disse...

Meu amor por ti também é ad eternum, meu amor.
TE AMO! Quero estar sempre contigo.