sexta-feira, 23 de novembro de 2007


* Treze de outubro *

O seu calendário antes era cinza,
triste,
mofado,
os dias ali se arrastavam,
nada parecia mudar.
Daí ele chegou
(e esse frase pode parecer meio "assim-assim", então eu tomarei cuidado de reescrevê-la).
Então, nos primeiros acordes de setembro, o moço do sorriso mais belo do mundo reapareceu (explicando que meninos príncipes, tais quais os mamíferos irracionais, passam por uma período de hibernação, por isso mesmo que ocorreu de antes eles se encontram e ele não reparar nela).
Ela encheu-se de cor.
Não dá pra explicar o que aconteceu realmente.
Mas ela gritava tanto por dentro que passadas algumas horas do grande encontro ficou rouca.
Dia 13 de outubro começaram a sua história de amor.
E até o calendário ficou feliz,
pois teria ali em escrita "negrito" os nomes dos dois rimando pelo resto dos outubros que ainda viriam.

PS: Tu ficas MUITO bem de azul. :D

Um comentário:

Teu amor disse...

Oi, amor!

Além dos '13 de outubros', teremos ainda todo o tempo que nos resta aqui na Terra, e, ainda, todas as vezes que voltarmos, e, ainda, todo o tempo na outra dimensão, quando formos apenas luz. TE AMO, tá? PRA SEMPRE!