segunda-feira, 19 de novembro de 2007


* Simplesmente amor *

Seremos nós dois um tango improvisado na cozinha de uma casa alaranjada e pequena.
O muro a nossa frente ainda em branco ganhará contornos coloridos, sorridentes e entre uma declaração e outra ali rabiscados, seremos apontados como a descrição do mais puro sentimento.
Deve chegar uma hora em que o sonho passa a ser real.
O meu sonho ganhou nuances de realidade bonita quando te avistei pela terceira vez.
E na terceira vez permaneceste no meu coração.
O amor tem cor púrpura. Só assim explico os finais da tarde com um céu pintado por Deus onde quase sempre te encontro.
O meu suspiro todo é pela menina que tem no canto do lado esquerdo da cabeça uma penugem dourada onde deveria haver cabelo loiro. Ah se vocês também tivesse essa sorte.
Não que o amor seja assim, a (minha) menina loira sorrindo no final do feriado.
O amor, para os senhores, poderá ter uma outra forma.
Mas pra mim a melhor descrição ainda será essa:
nós dois, no final do domingo, com os ombros cansados, com uns jeitos assim sonolentos, mas com o abraço dado. Como se fôssemos um quase um poema.
Estar casado contigo é me propor a todos os dias te conquistar e (re)conquistar.
Esse era para ser um pedacinho de escritos só para te dizer o quanto te amo.
Mas passou um pouco e aproveito para também agradecer as delicadezas compartilhadas há um ano e um mês.
E vamos nós dois, rumo à eternidade.
PS: Haverá uam revanche no "Pif". E o "Joker" não valerá...rs. :D

Um comentário:

Teu amor disse...

Oi, amor...
É impressionante mesmo como até jogar cartas contigo se torna legal. A gente ri da gente mesmo, até isso a gente já descobriu que pode fazer juntos.
Quero jogar cartas contigo pro resto da vida, quando na praia estiver chovendo.
E no final da noite deitar e sentir teu corpo quentinho, com um pijaminha todo fofo.
Te amo por tudo isso. E ainda que nossa vida algum dia seja mais 'glamourosa', isso eu sempre vou querer fazer: curtir as coisas simples.
TE AMO MUITO!