terça-feira, 23 de dezembro de 2008


* Por hoje e por toda a eternidade *

Deveria ter dito naquele primeiro dia que tenho apenas dois olhos castanhos, alguns centavos no bolso e todo o amor no meu peito bordado pra ti (e por ti).
Deveria ter confessado que sabia amar pouco, pouquinho mesmo. Uma coisa rasa. Que nem cosquinha fazia, entretanto quando tu chegaste nunca mais nada foi assim.
Deveria ter falado que desde daquele momento eu sabia que seria esse compartilhar de amor rotineiro do qual nós dois somos responsáveis.
Deveria não ter omitido que sou sentimento.
(sentimento bonito por teus dois grandes olhos verdes-esperança).
Não existem pétalas sem orvalho após uma noite chuvosa, muito menos meu coração sem teu nome pulsando dentro dele.
Deveria ter gritado quando tu perguntaste sobre a eternidade:
- Oito deitado!!! Oito deitado!!! Ficas comigo pra sempre?
Mas a verdade é que eu sabia que tu aceitarias prontamente o meu pedido.
E eu estenderia com uma das mãos um ramalhete de girassóis ainda fechados, com a outra mão te prenderia entre meus dedos e cantarolaria baixinho em teu ouvido:
"- E eu que era triste, descrente desse mundo... ao encontrar você, eu conheci o que é felicidade, meu amor...".

PSI: " " - trecho da linda canção do Tom. : )
PS II: Te amo, cachorrinho !!!

3 comentários:

Teu Dog disse...

Oi minha alegria,

Obrigada pelo post. Talvez eu não seja a pessoa mais legal do mundo, mas o amor que eu sinto por ti é tão grande que nem sei como expressar.
A cada dia te amo mais, te quero mais, tenho mais certeza do teu e o meu amor. Acho que isso conta, né?
Queria transformar todas as minhas idiotices em flores, e todos os choros em risos. Mas estamos, devagarinho, conseguindo.
E tu és tudo pra mim, hoje e sempre.
Um beijo, TE AMO!

Estefanie Fernandes disse...

Amor lindo, canção linda e post lindo.

Uma ótima noite de Natal pra Vocês!

Beijos!

Anônimo disse...

Lindo,lindo ...
Natália entrei numa comunidades sua sem saber d vc..rs
e vi q seus p.s são demais tbm..
gnd bj!
Marines