sexta-feira, 26 de dezembro de 2008


Da série postagens antigas - parte XXII - texto do dia 12/12/2006.


* Falando sobre a minha garota *

Num mundo caótico, feio, triste, desesperado... encontrei o amor.
Vieste como enredo de amor mitológico.
Serás para sempre.
É para sempre (e na maioria das vezes falas que é para eu não esquecer a promessa).
(Não esquecerei dela).
Quando eu penso nela lembro de flores amarelas,
do sol que apenas nasce,
da voz rouca,
do jeito involuntário com o qual arruma a bermuda quando corre,
das vezes em que me mostra coisas novas,
de borboletas tatuadas,
de nuca clara,
das (pequenas) indecências (amorosas) com as quais preenche o meu então solitário ouvido,de fios dourados,
de mãos que se sentem tão bem com as minhas,
dos inícios.
Sempre dos inícios.
Nessa última noite sonhei que presenciávamos um nascimento.
E de manhã quase saiu da minha boca "Nosso primeiro nascimento...".
Mas ainda prefiro acordar contigo do que apenas sonhar contigo.
És a representação de delicadezas (em forma de menina).
Acontece que eu estou perdidamente apaixonado por ti.
Acontece que eu quero ainda morar contigo.
(só pra poder ver teu sorriso quando o dia surgir).
Acontece que amor assim é pra vida inteira.

Um comentário:

someone, somewhere disse...

lindo, belas palavras como sempre!