terça-feira, 23 de setembro de 2008


* Das surpresas *

Era uma segunda-feira.
Ao menos ele lembrava daquele fato ocorrendo numa segunda-feira quando as flores pousadas sobre os brancos nas praças anunciavam os primeiro acordes da primavera.
Lembrou que ela tinha reclamado da falta de um lápis preto para fazer aquela pintura singular sobre os dois olhos. Recordou até mesmo daquela queixa dela: "Sem meus olhos maquiados sou ninguém". E do seu retruco habitual cada vez que ela dizia isso: "Tu és alguém sim, és o alguém que eu amo".
Pois bem, num mundo onde a gentileza é coisa rara, posso vos falar que entre eles os diminutos gestos de de delicadeza eram rotineiros.
E deve ser por isso que ele entrou na farmácia do shopping, retirou da divisão mais alta da estante o último lápis preto para colorir mais os olhos castanhos dela.
Ainda pensou consigo que se tivesse mais tempo passaria na papelaria, compraria papel de seda e fita de cetim para fazer um perfeito embrulho daquele presente, mas inconscientemente tinha aquela saudade que não o deixava, estava faminto pelo amor e apenas ela poderia salvá-lo.
Correu para a casa e a encontrou cortando fatias finas de pimentões amarelas e vermelhos para a massa "metida à chinesa" que faria para o jantar dos dois.
Disse antes de alcançar o embrulho com uma das mãos para ela:
- Toma, uma pequena lembrança para ti.
Ela lavou as duas mãos, e em seguida as secou no pano de prato com um cacho de uvas desenhado (uma das primeiras compras que fizeram juntos) e abrindo o pacote completou com uma frase que para ele mais parecia uma bonita canção:
- Lembrança alguma ao teu lado é pequena.
A vida, para os dois, parecia sorrir.
PS: Saudade. ; )

4 comentários:

Carla P.S. disse...

Que lindo!!!!
Beijos.

Estefanie Fernandes Simões disse...

Pimentões coloridos como flores =D

Dog disse...

Eu só posso dizer que és a coisinha mais linda deste mundo, e que quero ficar eternamente ao teu lado, te vendo descansar com uma carinha linda no meu ombrinho.

TE AMO!

Dani Cabrera disse...

O casal mais colorido que conheço!
: )

¨...Eram bonitos juntos, diziam as moças. Um doce de olhar. Sem terem exatamente consciência disso, quando juntos os dois aprumavam ainda mais o porte e, por assim dizer, quase cintilavam, o bonito de dentro de um estimulando o bonito de fora do outro, e vice-versa. Como se houvesse entre aqueles dois, uma estranha e secreta harmonia¨.

(Caio F. Abreu - Aqueles Dois)

Uma observação apenas:
Não é quem com vcs QUASE cintile. Cintila! Exala, irradia, ofusca, tudo junto!

Agradáveis ao extremo!
Deixo aqui um pedacinho só da minha estima oferecendo todas as primeiras flores dessa primavera que começa HOJE ao amor lindo de vcs. : )

Um beijo imeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeenso de saudade, do abraço de vcs, do abraço que só demos em sonhos!


Cruzemos os dedinhos pra eu conseguir ir logo à POA! :D

Oba!

E mais um beijo, da Dani. : )))