segunda-feira, 11 de agosto de 2008


* Recortes do dulcíssimo sábado à noite *


Deve ser pela maneira como ela veste laranja.
Se nos outros essa tonalidade berra desenfreada, louca... nela essa cor se faz gloriosa.
É bonita tal qual o tom do coral que guarda os peixinhos solitários.
Ou como um hibisco que se abre durante a manhã e que com o pôr-do-sol se cala, faz uma pausa parecendo uma pequena bailarina a esperar pela canção (ou raios solares) que a farão dançar novamente.
Também se assemelha com a capa da agenda da menina que ainda sem viver o amor ensaia ali o seu vocabulário imaginoso por entre primeiro beijo, entrelinhas e lirismo.
É da quase mesma beleza (porque eu sempre saberei que a beleza dela é a maior) do brilho do escudo do bravo guerreiro que esbraveja contra o avejão que amedontra as noites de sonho da donzela.
Ela quando traja laranja traz clamor ao peito do desapaixonado que já não vislumbrava o amor, mas que com uma simples ida a um jardim repleto de maria-sem-vergonha passa novamente a acreditar.
Salta dela, aos olhos meus, um constante ar de madrepérola.
E se vocês pudessem a ver quando se põe a cantar, entenderiam o meu sentimento mais fremente.
Porque antes dela a minha poesia era triste, convencional, passageira.
Por isso e coisas mais que ela é a primeira e única porta-estandarte do meu bloco chamado "Coração".

PS: Que a semana passe voando. : )

4 comentários:

Estefanie Fernandes Simões disse...

E nem se atreva a me dizer do que é feito o samba (8)

=D

Cris disse...

Que belo texto!
Como adoro esse cantinho!
Tamb�m aguardo ansiosamente o final de semana! ;)
O pr�ximo ser� ainda melhor, pois sexta-feira � feriado aqui! \o/
Beijos, querida!
Saudades!

Babi disse...

Nossa que texto mais lindo! Tão sensível e tão delicado! Final de semana se aguarda sempre ansiosamente...
Gosto de passar aqui quando vc atualiza, pois sei que sempre terá um texto quentinho e carinhoso para ler!
Beijos, felicidades!!!

Aline disse...

Devo dizer que adoro seus posts.
É muito amor, hein?!

;)