segunda-feira, 21 de julho de 2008


* Sobre a oitava letra e o infinito *

Ela chama-se Sarah com h. Sua mãe sempre gostou de complicar um pouquinho as coisas, então quando teve a quarta filha resolveu que ela se chamaria Sara, mas não seria uma Sara qualquer, ela se chamaria Sarah com h.
Ela não gostava muito de ter que dizer aos colegas da turma do "Jardim A" que sua mãe era uma mulher maravilhosa, porém um tanto presunçosa demais e por isso que esse nome era seu nome. Essa foi era a maior angústia de Sarah até seus quatorze anos. Aquele h metido num nome tão bonito.
Sarah deixou um pouco de lado esse infortúnio quando conheceu Éracles, isso mesmo que vocês lêem. Éracles sem o "h" inicial. Sarah com h então viu que existiam problemas maiores. Devia ser mesmo um situação esquisita ser Éracles sem "h".
Logo que Sarah leu esse nome na chamada não conseguiu conter a risada abafada. Não era apenas sua mãe que era um tanto louca, haviam outros pais como os dela por aí.
Sarah esperou o segundo toque da campainha, levantou-se e saiu correndo para o pátio, perto do jardinzinho de lírios em que Éracles sem h estava sentado. Ela ainda pensou "meninossãoafoitosesemprechegamantes", mas não falou sobre isso com Éracles, tentou ser criativa, inovadora e perguntou:
- Queres o meu h emprestado?
Éracles não entendeu nada e nem quis. Abaixou a cabeça. Estava acostumado a ser ridicularizado, não tinha mais paciência em explicar que seu pai gostava de mitologia grega, era autodidata, uma das pessoas mais interessantes que já havia conhecido e semi-analfabeto. Para Éracles aquela explicação não cabia mais... não responderia mais às habituais galhofas quanto ao seu nome. Por isso ajeitou o óculos fundo de garrafa no rosto, e continuou mexendo no punhado de tatuzinhos bola que rolavam no canteiro.
Sarah percebeu a tremenda burrada que fizera. Como a sua tia Lúcia dizia, ela realmente adorava meter os pés pelas mãos. Logo emendou um desculpa assim encabulada e voltou a se apresentar:
- Oi, Éracles. Me chamo Sarah com "H". Queres essa letra emprestada para ti?
Éracles levantou os olhos e viu ao seu lado uma moça loira, com fantásticos olhos verdes e cabelo escorrido (com aroma de camomila mesclado com amêndoas). Não resistiu aquele olhar tão terno, mudou rapidamente o semblante tacirtuno e disse:
- Bem que eu gostaria, Sarah com h. Bem que eu gostaria.
Aquela foi a primeira vez que Éracles e Sarah se apaixonaram.
Sim, porque eles se apaixonaram novamente várias vezes durante esses quase trinta e dois anos anos de união, quando ainda comemorarão "Bodas de Pinho".
Será assim, os dois, Éracles e Sarah eternamente juntinhos (com h).
(e com a oitava letra do alfabeto pra comemorar fazendo as vezes de oito deitado - infinito).

PSI: Porque os nossos dois nomes do diminutivo também ganham "H".
PSII: Ontem quando não consegui dormir, fiquei te olhando sonhar. E aí me deu uma vontade de escrever algo sobre nossos anos juntos. E ainda quero te lembrar, logo faremos "Bodas de Algodão". Te amo. : )


5 comentários:

Isabela disse...

Oi! :)
Eu gosto tanto daqui. Andei te fazendo umas visitinhas, assim como quem não quer nada. Mas vou me apresentar hoje: sou Isabela, de Maceió-AL.

Adoro esse cheirinho doce de amor que sinto toda vez que chego aqui. Torna os sonhos mais perfumados.

:***

germana disse...

Aproveitando a deixa da visita aí de cima...Ando por esse lindo blog todos os dias...Me chamo Germana, de Teresina-PI...Ja gostava antes e agora mais ainda pq achei o meu amor:)...Toda a felicidade do mundo p vcs...bjs!!

Babi disse...

Natália, sempre com textos maravilhosos! Gosto muito deste cantinho de amor pleno e puro no maior sentido da palavra.
Você, com certeza, ganhou mais uma fã. Por favor, não pare de escrever, rs!

Beijinhos!
;*

Sara disse...

Eu sou uma Sara sem h. E encontrei o menino perfeito para o meu nome, um Tiago sem h também. Nomes simples para pessoas que vivem de um jeito sincero e singelo... :)

http://fotolog.com/saraliebe
http://sarafc.zip.net

Inez disse...

Esse texto é de sua autoria? se for, parabéns!