segunda-feira, 16 de junho de 2008


* Do agradecimento - parte IV *

Confio em ti.
Confio em nós dois.
Se quando tu tivesses nascido resolvessem te dar o nome de Luísa eu ainda assim te amaria.
Serias a minha Luísa,
Beatriz,
Carolina... ou qualquer nome dessas musas de canções conhecidas que ainda pudessem escolher.
Mas nasceste com esse nome tão lindo. E apenas com ele sei rimar (só palavras graciosas rimarão contigo). Então:
céu,
carrossel,
dossel,
fiel,
mel.
E eu nem sei enumerar sobre o que ainda posso agradecer.
Nem bem acordo e te vejo ao meu lado e agradeço a Deus. Justo eu, um cara antes cético. E eu que desconfiava da presença dele, hoje sou um moço grato. Te encontrar foi uma das maiores certezas que sim, há planos grandiosos para mim. E o universo conspira ao meu favor.
Porque tu és metade de mim. E mesmo que isso soe sem graça, feio... tu és a minha muleta. E eu serei para sempre a tua.
Tu tornas sempre a me surpreender e eu juro, quando tiver grana, seremos nós dois.
Teremos a tua cozinha americana e o meu cachorro bobalhão.
Porque nem sempre o amor é só poesia, também pode ser o amor antídoto para a mesmice, para obstáculos, para dias ruins.
Ao teu lado tenho coragem, cumplicidade, apoio. É isso.
Obrigado por me ensinares a amar bonito.
PS: Ainda bem que eu não falei sobre o apelido de Fafi. ; )

3 comentários:

Estefanie Fernandes Simões disse...

Que mais mais bonitinho ^^

Teu amor disse...

- Coisas ruins sempre acontecem e vão tornar a acontecer.
Mas o mais importante é que estamos unidos contra tudo e todos, para o que vier!SEMPRE confies em mim. É só isso que eu te peço. E quando eu perguntar o que houve, tu me dirás. :)
Tu deves ter muitas coisas guardadas ainda que não me dizes. Mesmo que seja aos poucos, mesmo que seja bobo. Eu te peço que sempre me digas, assim como eu te digo tudo. O importante é que a gente se ama e que tu juraste pra mim nunca me deixar. Que teremos nossos filhos. E assim eu quero fazer com que esta tua passada na Terra seja realmente feliz, como tu fazes a minha.
TE AMO!

Era isso! :)

dani cabrera disse...

E como diria aquele moço lusitano: "Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.".

E aqui uma adaptação:
"O amor sempre vale a pena pq quem ama tem alma de gigante!"

Valer a pena...
Valer.
A pena.

Duro, né?!
É caro preço da felicidade.
(Tô vendo isso...rs)

Mas amor sempre será O AMOR. Sublime. Supremo. Ele sim nunca vai acabar!

Hoje o que desejo à vocês é, ETERNIDADE!

Grande beijo!