sábado, 24 de janeiro de 2009


* Do essencial *

Eu poderia ser um cara rico e te promover extraordinários bailes onde apenas se serviria o melhor espumante do povoado, onde tocasse apenas aquelas melodias de amor com as quais nós dois nos abraçamos mentalmente, mas Deus sabe o que faz e nessa vida vim com um dinheirinho contado dentro dos dois bolsos do meu casaco verde-musgo.
Eu te ofertaria, se tivesse grana o bastante no banco com um anel de noivado de ouro branco, coberto de turmalinas (e ainda diria no teu ouvido que aquele azulado bonito é como teus olhos que transbordam quando alguma cena te comove).
Se eu fosse herdeiro de uma dessas famílias afortunadas te compraria milhares de ladrilhos bem brilhantes, contrataria alguns senhores para que pavimentassem a tua rua com todo esse colorido.
Mas seriam esses senhores velhos, porque a muita idade acaba ensinando um pouquinho da perfeição. E eles com a paciência que apenas sexagenários desenvolvem, constituiriam a tua calçada inteirinha... tal como um quebra-cabeça, sem erro algum.
E eu te veria sorrir em todas as manhãs de sol em que as pedrinhas cintilassem tanto que teus dois grandes faróis verdes ficassem semicerrados.
Se eu fosse ricalhaço realmente, mandaria esculpir o teu semblante em todas o cimento cinza que tortura um Porto que algum dia foi Alegre. E com a tua face, querida, por todo o canto as pessoas (até as mais tristes) teriam um bom motivo de acordar todas as manhãs e sonhar.
Infelizmente como não tenho quase nenhuma soma escondida no fundo do armário te ofereço do que gozo de mais belo:
os 21 gramas (de minha alma).
PS: Ah tu sabes, né? Te amo. : )
PSII: Pra vida toda!!! :D

8 comentários:

Estefanie Fernandes disse...

Encontrar akguém que não se importe com o que não pode oferecer apesar de querer e ainda assim ficar contigo, é muito, muito bom!

ai ai.. =D

Beijos!

Anônimo disse...

q lindoooo..rs

Estefanie Fernandes disse...

Ah é!
Obrigada pela visita ao blog =D
E aquela foto com o violão, é realmente uma foto de sucesso, haha!

Beijos!

Dog disse...

Meu amor,

Tu parece um anjinho quando dormes. Aí, quando tu acordas, eu vejo que tu realmente és um anjinho, porque tu és a pessoa mais maravilhosa deste mundo todo.
Tu és um anjinho.
Tudo isso que tu dizes ser pouco, foram os melhores presentes que eu já recebi na minha vida: olhares apaixonados, mãos entrelaçadas com todo o amor do mundo.
E os 21 gramas da minha alma também são tuas.
TE AMO MUITO! Um beijo.

Samira disse...

texto lindo!!!
como tu consegue escrever tao bem?


bjoo

Joanne disse...

Lindas palavras de amor!!

Sara disse...

De coração, de alma, de verdade: amor essencial.

Beijos!

Lindo Laço disse...

"21 gramas"
Que intertexto mais bem feito. Amei seus textos.