quinta-feira, 8 de janeiro de 2009


Da série postagens antigas - parte XXIII - texto do dia 14/12/2006


* Das vezes em que tu te acordas no meio da noite pra zelar pelos meus sonhos *

Um menino de olhos castanhos conhece uma menina de olhos verdes.
E cada vez que ele olha pra ela é como se fosse o primeiro segundo.
O primeiro segundo que a fez crer em borboletas.
Que fez ele engolir as borboletas dela.
E após sessenta e um dias...e com apenas certezas em seus bolsos guardados.
Os dois sorriem, como se dor nenhuma existisse.
O amor é pleno.
O amor cabe naqueles vãos passados.
O peito antes vazio agora preenchido com todas as doces tonalidades do amor.
Os dois têm agora o mesmo sorriso,
na mão esquerda levam um mesmo anel.
E na alma apenas uma verdade...esse amor que não mais acaba.
(só cresce e cresce e cresce).

5 comentários:

diessika disse...

Meu Deus.
Escreve um livro!
: )

Samira disse...

texto lindooo xD

bjoo

Prazeres de Amélie disse...

gostei muito do seu blog, vou visita-lo mais vezes,
há um ar de los hermanos.
parabéns, seus textos são ótimos :)

mariah disse...

lindo texto..
e não há explicação para os sentimentos se na flando dos momentos lindos ke eles nos proporsionam =)..

=*

Anônimo disse...

E no quinto dia minha cabeça rodava,por que não?
E eu que era triste discrente deste mundo...
amo vcs